header images

In Touch

With Tomorrow

Perdas

Potência no veio da turbina não é potência final. Há mais perdas durante a transição para potência que pretendemos usar.

Cálculo:

Este cálculo serve para ter ideia de quanta energia sobra depois da transmissão para velocidade necessária. Embora usamos rendimentos habituais, tendo em conta a dimensão das máquinas, o resultado, na prática (sobretudo turbinas caseiras feitas por amadores), poderá ser diferente, tanto por falta de qualidade durante o fabrico como por impossibilidade de respeitar os perfis construtivos optimizados.


Perdas de transmissão

... não tem muita influência desde que não se trate de uma transmissão de múltiplos níveis para aumentar a velocidade, como é o caso de rodas de água. As perdas rondam de 2 do 5% por cada nível de transmissão. As correias lisas modernas têm um rendimento muito bom. Também correias múltiplas em V e correias dentadas são boas. As correias clássicas em V, de maior perfil e polias pequenas, com distância curta entre veios e velocidade periférica baixa, apresentam o pior rendimento.. Potência perdida transforma-se em calor, por isso, em alguns casos (caixa de velocidade) é preciso assegurar refrigeração.


Rendimento da máquina accionada

... é, a seguir ao motor hidráulico, o segundo elemento mais importante que influencia a potência final, dependendo do tipo e sua construção.

Tabela de valores aproximados de rendimentos de algumas máquinas:
Tipo de máquinaRendimento aproximado
gerador assíncrono (mais 10kW)
90..95%
gerador assíncrono (menos 10kW)
80..85%
dínamo maior
75..80%
pequeno gerador síncrono com excitação
75..80%
alternador do carro
70..75%
dínamo do carro
65..70%
dínamo de bicicleta
30..45%
bomba centrífuga
45..65%
bomba de sucção
35..45%
bomba de pistão ou de êmbolo
25..45%

Este valor compreende o rendimento relativo à potência nominal. A maioria das máquinas consegue trabalhar, ainda com rendimento razoável, à potência de 70% da nominal, ou, excepcionalmente, até mais baixa. Porém, com potência mais baixa, o rendimento diminui consideravelmente.

O gerador assíncrono, por exemplo, à potência de 20%, tem rendimento só de 60%. A proporção de perdas de ventilação e magnetização aumenta como também aumenta bastante a corrente (eléctrica) reactiva.


Perda no transporte de energia

... é, relativamente, insignificante, desde que tenha tensão superior (220 V e mais). Mas quando energia eléctrica é gerada à tensão baixa (12...48 V), é preciso incluir as perdas no transporte nos cálculos (secção dos condutores maior e em cobre).


Perdas de acumulação

... em caso de carregamento de acumuladores. Depende do processo químico em questão. Para carregamento completo é preciso fornecer mais energia. Mais informação na secção sobre os acumuladores.


Voltar para Guia do entusiasta das micro-hídricas